as árvores.

flores silvestres

Dá muito trabalho cultivar uma árvore.
É preciso semear, preparar a terra, escolher o composto certo e a quantidade certa para que a semente possa brotar, compreender a quantidade certa de água, luz e vento para que se possa desenvolver.
É combinar com outras plantas, árvores, arbustos, ervas e animais para que essa árvore cresça bonita, saudável e vigorosa, proteger de seres nocivos e compreender quais daquelas que combinámos antes já não servem mais e que não contribuem para o crescimento dessa árvore e controlá-las ou eliminá-las a tempo.
É preciso cuidar dela, ir podendo para estimular o seu crescimento.
Eventualmente é preciso fazer uma ou outra enxertagem com os ramos das melhores árvores para que ela possa dar frutos da melhor qualidade até mais tarde, dar os seus próprios, únicos e inigualáveis.
Mas acima de tudo, e para isso tudo, é preciso tempo: para crescer, para aceitar e respeitar os ciclos, para contemplar a beleza das suas florees, das folhas que crescem, mudam de cor e por fim voam para logo dar lugar a um novo ciclo de renovação. Tempo para que as suas raízes estejam bem profundas, fortes, maiores que a sua altura, mais densas que a sua ramagem, porque são elas que fazem todo o trabalho, porque sem elas a árvore não passa de uma flor silvestre, linda mas frágil, útil mas efémera. Somos nós.